Olá! Sou o Tobias

 

Ventor transformou as mensagens do Quico, em mensagens dos Amigos do Quico e, depois de termos tido por ali uma conversinha, entre o choupo e a janela da varanda, ele perguntou-me se eu queria deixar, por aqui, alguma mensagem sobre as coisas do Quico que o Ventor resolva publicar.

 

Ele contou-me esta história que já antes tinha contado ao Quico e o Quico me contou a mim e eu achei que o Ventor devia de contar essas histórias a todos e, especialmente, a mim que ando por aqui à sua volta sempre à procura de umas historinhas.

 

Por isso, acho que ele deve colocar aqui, nesta janela, todas as histórias que um dia contou ao Quico e também aquelas que acabará por me contar a mim, também, porque eu vou-lhe puxar pela língua. Ai vou, vou!

 

Então, se se quiserem rir das maloqueiras do Ventor (mas não lhe digam que eu disse isto), vejam a continuação dessas histórias aqui, nesta janela do Ventor no Passado, como esta caminhada de Alexandre Magno, na Índia.

 

Se gostarem de histórias enredadas nas maloqueiras do Ventor, acho que vale a pena.







Eu sou o neto do Tobias, o melro amigo do Quico e do Ventor. Agora sem o Quico e sem o meu avô, estarei por aqui, com os nossos amigos, ao lado do Ventor e do Pilantras


publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 19:02